Meu bebê tem APLV (alergia à proteína do leite de vaca), e agora?

meu bebe tem aplv

Como foi saber que meu bebê tem APLV?

Oi pessoal tudo bem?  nesse post eu conto um pouquinho da nossa descoberta da APLV do Samuel.

Quando Samuel nasceu ele vomitava um pouco além do normal e cada dia mais e mais, vomitava em jato e pelo nariz, foi então diagnosticado pelo Pediatra como Refluxo.

Ao final do primeiro mês veio a primeira surpresa: – baixo ganho de peso, o Pediatra disse que se continuasse assim, teríamos que entrar com fórmula anti-refluxo. Fiquei super arrasada, mas dentro de mim eu tinha plena certeza que não pararia de amamentar.

 

SERÁ REFLUXO MESMO?

Dei a medicação para Refluxo, porém ficava cada dia pior e depois da vacina de 2 meses de Rotavírus ele piorou de vez, começou a evacuar muco e sangue. Samuel roncava bastante e tinha o nariz muito congestionado, foi ai que resolvi levar ele em uma Otorrino, que também disse ser “refluxo”.


Lá no fundo eu não acreditava ser “refluxo” e comecei a pesquisar sobre os sintomas dele, e logo conheci a APLV. Não queria acreditar que meu filho tivesse essa doença, fiquei muito triste e então procurei um Gastropediatra.

Logo de cara o Gastro disse que meu bebê tinha APLV sim, me passou a dieta e começamos os testes, sim testes. Dependendo da idade do bebê, não tem como fazer exames, então é feita a dieta e se o bebê melhorar tem a certeza de ser a APLV.

Comecei cortando leite, derivados e traços. Os traços são resquícios de leite que podem ficar em utensílios que usamos e alguns alimentos que compramos. No próximo post vou falar com mais detalhes sobre a minha dieta.

Passada a primeira semana Samuel já não vomitava tanto e o melhor, sem medicação nenhuma. Tomava apenas um probiótico para o intestino dele. O nosso Gastropediatra é totalmente a favor da amamentação, e me apoia ao máximo nisso.

 

Sintomas da APLV do Samuel:

– Vomito em jato e pelo nariz
– Sangue nas fezes e muco
– Ronco
– Nariz congestionado
– Baixo ganho de peso
– Cólica

 

Ele foi curado?

Fizemos a dieta sem leite, derivados e traços por 1 ano. Isso incluía não comer fora de casa, levar nossa comida onde quer que eu fosse, inclusive nas viagens. Depois de 1 ano de dieta, começamos a introduzir traços de leite na minha dieta por 15 dias, Samuel ainda mamava no peito, e como ele não reagiu aos traços, introduzi derivados de leite por 15 dias, e na sequência o leite direto na minha dieta, e foi tudo ótimo.

Então começamos a introduzir na alimentação dele, os traços, depois derivados e depois o leite. E foi tudo bem, ele não reagiu. Não temos o hábito de tomar leite, uso mais em receitas, e hoje com 3 anos ele ainda mama no peito. Leite de vaca em excesso faz mal para qualquer pessoa, e as pessoas não precisam tomar qualquer tipo de leite diariamente.

Isso é um péssimo hábito criado pela mídia, alimentação saudável está longe de ser com leite de vaca diariamente.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>